A poucos dias de começar as campanhas eleitorais, que irão ajudar a população brasileira a eleger o novo presidente em outubro, o Facebook anunciou uma série de medidas que serão colocadas em ação com tentativa de proteger as eleições brasileiras. Essa medida tem como seu objetivo identificar propagandas eleitorais e combater a disseminação de informações falsas.

Com isso, em anúncios ligados às eleições, serão públicas as informações que antes eram sigilosas, como o CNPJ de quem pagou pelas publicações destacada. Além disso, quem quiser fazer um anúncio político no Facebook também deverá fazer um registro prévio, que incluirá o envio de documentos como o RG e CPF, passando por uma aprovação da rede social. Esse tipo de publicidade ficará marcada como propaganda política na plataforma.

As 5 medidas tomadas foram:

  1. Agir contra pessoas mal-intencionadas: segundo o Facebook, nos últimos meses, foram removidas contas falsas que violam a campanha que não são frequentemente usadas por “pessoas mal-intencionada para ocultar atividades ilícitas”.
  2. Transparência de anúncios: em junho foi lançado um recurso que possibilita que as pessoas vejam todos os anúncios que uma página está vinculada no Facebook e no Instagram, mesmo que esses anúncios não tenham aparecidos no feed de notícias. Especificamente sobre anúncios políticos, o Brasil foi o segundo país a receber marcações na rede social informando quem pagou pelas propagandas, além da ferramenta Arquivo de Anúncios, que hospedará por 7 anos os anúncios relacionados à política.
  3. Cooperando com autoridades: o Facebook diz que está trabalhando com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e com os Tribunais Eleitorais Estaduais para ajudar garantir a integridade das eleições. Foi acionado no inicio de junho um memorando de entendimento que inclui um compromisso da rede social em combater a desinformação, além de apoiar projetos de fomentos à educação formal e iniciativas que promovem um jornalismo de qualidade.
  4. Desinformação: foram adotadas medidas para combater a disseminação de conteúdo de baixa qualidade e garantir que as pessoas saibam identificar fontes de notícias confiáveis. Para isso, foram feitas parcerias com organizações especialistas, além de projetos locais de “new literacy” e campanhas de educação para apoiar o consumo de informação de qualidade.
  5. Promovendo engajamento cívico: o Facebook está lançando que tornam mais fácil para os eleitores se informarem antes das eleições. Entre as novidades, será lançada uma aba em páginas com conteúdo político para que as pessoas conheçam as propostas dos candidatos, além de aviso no dia da eleição com informações sobre os locais de votação.

Quer saber mais sobre esse assunto, clique aqui.

 

 

About Author

You may also like

No Comment

You can post first response comment.

Leave A Comment

Please enter your name. Please enter an valid email address. Please enter a message.