Você sabia que em média 9 entre cada 10 novas lojas virtuais deixam de existir no primeiro ano de vida? E que em sua grande maioria devido as fraudes on-line.

As grandes causas de fraudes sofridas pelo comercio eletrônico estão, de um lado a escassa segurança e as limitações dos meios de pagamento e de outro a grande dificuldade prática em verificar e garantir a identidade do cliente/comprador.

 

Compras com cartões de crédito fraudulentos.

compra-online-seguraNeste caso o comprador golpistas aproveita os dados de um cartão de crédito que foi clonado ou roubado ou cujos dados estejam disponíveis por alguma razão (muitas vezes basta um xerox frente e verso), se passando pelo titular do mesmo e realizando a compra em nome dele. Alguns golpistas mais sofisticados procuram ter um cadastro completo do verdadeiro titular do cartão de forma a estar pronto em caso de ligação.

Como enfrentar as fraudes?

Existem basicamente duas alternativas para enfrentar o problema das fraudes no comércio eletrônico.

Terceirizar a transação eletrônica

Terceirizar para empresas de meios de pagamento pois estão estruturadas para garantir a segurança nas transações.

Alguns exemplos de empresas deste tipo (para o Brasil) são os seguintes:

•    http://www.pagseguro.com.br
•    http://www.moip.com.br
•    http://www.braspag.com.br
•    http://www.ipagare.com.br

Realizar a transação eletrônica na própria estrutura da empresa

comprarCaso escolha criar uma estrutura de verificação interna, vale levar em conta os seguintes fatores e dicas.

O ponto principal é a validação da identidade do cliente, e conseqüentemente de seus meios de pagamento. Para isso você pode utilizar usadas ferramentas e fontes de validação de cadastro, tal qual Zip Code. Os dados solicitados no cadastro devem ser escolhidos com base nas necessidades do negócio. O uso de ferramentas automáticas de scoring ou de detecção de indícios de fraudes é muito recomendável.

É útil, quando possível, utilizar ferramentas de análise de risco e prevenção de fraudes ou ainda sistemas de scoring automaticos ou não.

Solicitar cópias de determinados documentos ou comprovantes por fax ou email pode ser uma ótima alternativa para alguns tipos de negócios. Uma longa demora no envio dos documentos é sinal de suspeita.

Em caso de suspeita de fraude poderão ser realizadas entre outras, as seguintes verificações:

  • Validação do nome do cliente em relação ao CPF/CNPJ junto ao site da Receita Federal.
  • Validação de dados do cliente junto a sistemas de proteção ao credito (SPC, Serasa…).
  • Validação do BIN do cartão de credito (que indica qual o banco emissor do mesmo e é representado normalmente entre os primeiros 6 dígitos do número) que pode ser comparado com um campo solicitado no cadastro ou através de perguntas por telefone. Esta validação pode normalmente ser realizada através dos sites das operadoras dos cartões.

Ferramentas de prevenção de fraudes

Automatize o processo de verificação e prevenção de fraudes em seu ecommerce através dessas ferramentas:

Lógico que o melhor caminho sem dúvida é quando sua empresa mescla a utilização de várias formas e técnicas de verificações e validações dos compradores e suas compras em tempo real para identificar e previnir o prejuízo com fraudes no ecommerce.

E a sua empresa como trabalha para previnir as fraudes? Comente logo abaixo.

Sua empresa não utiliza nenhuma forma de prevenção contra fraudes? Entre em contato comigo.

About Author

You may also like

No Comment

You can post first response comment.

Leave A Comment

Please enter your name. Please enter an valid email address. Please enter a message.

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.